união das juntas de freguesia de Salvaterra de Magos e Foros de Salvaterra unidos em prol do concelho!

património

turismo e lazer



salvaterra de magos

capela do antigo paço real
A origem deste templo remonta ao séc. X VI, quando o Infante D. Luís o manda edificar. Trata-se de um templo renascentista, onde se destaca a cúpula que assenta em 12 volumosas colunas e meias colunas com capitéis dóricos, adossados às paredes laterais. O resto do corpo da Capela é formado por um jogo de 10 colunas, 6 delas encostadas 3 a 3 , junto a 2 pilares.
 
 
A capela Real sofreu obras no reinado de D. Pedro II (Séc. XVII), que mandou executar o altar em talha dourada, com colunas barrocas e capiteis coríntios, no altar destaca-se também um Cristo em tamanho natural. É deste período que datam os frescos do tecto, que são constituídos por uma excelente composição barroca, decorada por anjos esvoaçando em redor de um medalhão central, e nos quatro cantos do tecto figuram pequenos medalhões ovais com motivos decorativos relacionados com a paixão de Cristo.
 

falcoaria real
A história da Falcoaria Real de Salvaterra de Magos (edifício único na Península Ibérica) está intimamente ligada à história do Paço Real - Casa de Campo da Coroa - que transformou a nobro vila ribatejana de Salvaterra de Magos num importante centro da vida social e artística da corte portuguesa. É difícil precisar a data da construção do Palácio da Real Falcoaria, contudo vários autores apontam as primeiras décadas do Séc. XVIII, como a data da construção do Palácio.

 
 
O período de maior ascensão da Falcoaria, dá-se em 1752 quando chegaram ao Palácio da Falcoaria Real, 10 falcoeiros holandeses de Valkenswaard, para ensinar esta arte.

Durante o séc. XVIII, ficaram famosas as pomposas caçadas que se realizaram em Salvaterra de Magos, contudo a partir do início do séc. XIX, esta actividade começa a perder o seu fulgor e entre lentamente em decadência. São várias as razões apontadas para este declínio: as invasões francesas que obrigaram a que família real se fixasse no Brasil, a instabilidade política vivida nos anos 20 e 30, e a abolição das coutadas em 1821.

Após decadas de abandono, a Falcoaria Real de Salvaterra de Magos foi recuperada pela Câmara Municipal e inaugurada em 19 de Setembro de 2009, tornando-se num dos principais elementos turísticos do concelho, estando dotada de uma Exposição Permanente de Aves, um Auditório e Pombal.
 
celeiro da vala real
A sua origem remonta ao séc. XVII e, esteve intimamente ligado à Casa do Infantado – Instituição Real que consistia numa organização patrimonial, para os segundos filhos dos monarcas. No período conturbado após a revolução liberal, a Casa do Infantado é extinta em 1834 por um decreto de D. Pedro IV. Todos os seus bens foram integrados na Fazenda Nacional. Em 1836 o edifício passa para a Companhia das Lezírias, acentuando ainda mais a sua característica agrícola.
 
 
No exterior do edifício, um nicho em mármore com um frontão triangular, rematado por uma cruz em pedra, com a data de 1657, assinala um antigo passo da paixão de Cristo.

Com o passar dos tempos, Celeiro cessa as suas funções de cariz agrícola e foi abandonado, em 1998 foi adquirida pela Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, e iniciou-se um processo moroso de recuperação, respeitando sempre a traça urbanística, e desta forma adoptou este edifício para Espaço Cultural.

 

1   2   3   4  

 

agenda d’eventos
01
mai
Inauguração do Monumento de Homenagem ao Trabalhador Rural (10h . Estanqueiro)
22
abr
24ª Mostra Gastronómica - Foros de Salvaterra
01
mar
Mês da Enguia no Concelho de Salvaterra [ 1 Março a 3 Abril 2022 ]
edital n.º 35 - 2022
Reunião Ordinária Pública da Junta de Freguesia, com data para 16 de Agosto de 2022, às 18horas.
saiba mais >
edital n.º 5 - 2022
Reunião Ordinária da Assembleia de Freguesia da União das Freguesias, com data para 29 de junho de 2022, às 21 horas.
saiba mais >
edital n.º 34 - 2022
Cancelada a reunião Ordinária do dia 1 Agosto. Nova data dia 16 de Setembro 2022.
saiba mais >
inquérito
Acerca da Reciclagem... Faz Reciclagem?
Sim
Não, falta o ecoponto
Não, o ecoponto é longe
Não sei fazer
newsletter
Receba no seu email todas as informações úteis sobre as nossas freguesias.
Li a informação sobre a proteção de dados e aceito o processamento e uso dos meus dados pessoais para os fins mencionados.
atendimento
tl 263 504 415
(salvaterra de magos)
tl 263 504 865
(foros de salvaterra)
geral@jf-salvaterra-foros.pt
informações úteis
Câmara Municipal de S.M.
Bombeiros Voluntários de S.M.
Escola Profissional de S.M.
Agrupamento de Escolas de S.M.
Falcoaria Real de S.M.
União Juntas de Freg. de Salvaterra de Magos e Foros de Salvaterra © Todos os direitos reservados | Política de Privacidade Site by bomsite.com